IMPRENSA

„Poética sequência de passos“
(Jornal Nordsee Zeitung – nr. 145 - Bremerhaven, 24. Juni 1995)

(...) Na estréia os aplausos pareciam não conhecer limites na Casa Pequena que surpreendentemente não estava completamente lotada. Acima de tudo, o público jovem recebeu o programa reagindo até mesmo com batidas de pés, como no caso do „Ensaio geral de um concerto“ de Ronaldo Navarro, o qual pode ser colocado como o número representante da noite: Bremerhaven está fortemente no caminho de um emancipado estilo dança-teatro com considerável vínculo que alcança as fronteiras com a atuação.
(...) Fora dos padrões das ofertas do até então Fernando (diretor do balé), aparece o solo de dança-teatro „Ensaio geral de um concerto“ com música de Rachmaninow e outras interpretações individuais para piano. (...) Navarro oferece um tipo de trabalho moderno de dança-teatro com coreografia fora do convencional e excêntrica sequência de movimentos, texto existencial (Nietzsche) e um trabalho de pés um tanto quanto fora do comum. Sua pantomima em frente das barreiras psicológicas do tal ‚concerto‘ mencionado, traz quase feições kafkianas.


Ensaio Geral de um concerto
(Foyer - revista cultural da cidade de Bremen e Noroeste – Nr. 23 – 15. 1. 1998)

Ronaldo Navarro, nascido há 30 anos no Brasil, onde também adquiriu sua formação em dança, deixou seu país com a idade de 25 anos, em busca de novas experiências e horizontes. „Decidi vir para a Europa porque aqui está a origem da cultura ocidental“ diz o bailarino que desde 1993 integra o elenco do Teatro Municipal de Bremerhaven onde tem dançado importantes partes nas produções de balé, além de atuar com papéis em operetas e musicais. No momento, Navarro está contratado também para o West side story no teatro de Bremen (Goetheplatz). Dia 27 de fevereiro ele vai comandar seu próprio espetáculo-solo. „Ensaio geral de um concerto“, o título de sua peça de dança-teatro apresentada por ele mesmo, na verdade já esteve no palco com muito sucesso, em versão curta no espetáculo „Jovens coreógrafos“ em julho de 95 na Casa Pequena do Teatro Municipal de Bremerhaven.
A versão completa do „ Ensaio geral de um concerto“ com música entre outras de Richard Strauss (Assim falou Zarathustra), tem estréia no dia 27 de fevereiro, as 20 horas. O local do espetáculo é o Teatro do Porto de Pescas (Fischereihafen) em Bremerhaven.·


Solo dança-teatro
(BREMER - Revista da cidade de Bremen - Junho de 1998)

Ensaio geral de um concerto
Imagine: Um maestro vem para o palco poucos minutos antes do início do ensaio de um concerto.Mas ninguém está ali. De repente ele ouve o começo majestoso de „Assim falou Zarathustra“ de Strauss. O maestro mergulha em pensamentos sobre Nietzsche e quase delira de uma tal maneira que esquece o porque de ter vindo ali. Embarca em danças e despreza ainda mais as partituras com as quais ele se sacrifica para poder sobreviver. Com música de Strauss, Moszkowski, Rachmaninoff, Perry e Gerrard e
Texto de Nietzsche, o bailarino brasileiro Ronaldo Navarro fez uma peça de dança-teatro pra lá de interessante. A versão de 75 minutos está finalmente pronta para ser vista em Bremerhaven, e esperamos que logo também em Bremen.


Festival promissor
(Revista Ballett Journal – Arquivo de dança Nr. 2 de 1. abril de 1999)

Evento de Jubileu em Bremen e Bremerhaven
Bremen – O Festival de dança de outono de Bremen, por questões de disposições escorregou para o inverno, encadeando o seu jubileu de 10 anos junto com os 30 anos da companhia de Dança-Teatro de Bremen. A temática do festival resultou no próprio contraste e diálogo entre a Dança-Teatro alemã com a sua vontade de expressão e a dança moderna influenciada pelo pós-moderno abstrato originalmente americano.
(...) Ao lado do par Susanne Linke e Urs Dietrich da Dança-Teatro, a dança-livre de Bremen esteve sempre fortemente ligada com o Festival de Outono. (...) Dos coreógrafos participantes de Bremen que preencheram tres noites de espetáculos, agradou especialmente Ronaldo Navarro com seu solo exótico-meditativo „Demersum in Aeternum“ (...)


„Fantasia da dança como um jogo com o tempo“
(Nordsee Zeitung - Nr. 25 - 31. Januar 2000)

„O momento devora o presente“ um espetáculo de dança-teatro de Claudia Hanfgarn e Ronaldo Navarro no Pferdestall. Os bailarinos solistas trabalham juntos pela primeira vez. Incumbidos pela „Galerie des Westens“ de Bremen eles desenvolveram uma produção que agora está sendo mostrada em Bremerhaven.
„Tempo“ foi dado como tema. E o tempo aparece nas tres partes, não somente nos repetidos tic-tacs, o tempo é o caminho da vida, da infância até a morte, com o qual o brasileiro Navarro no seu solo encontrou uma forma irônica de brincar com os elementos. Seu personagem, com feições rudes de um boneco angular, levantava panos vermelhos do chão sob os quais se encontravam típicos objetos, da chupeta, passando por um preservativo, até uma cruz, que significavam os saltos do tempo. Ele resmunga, geme e murmura até que se entende „morte“ „finito“. Ele mostra o medo do fim, que não desaparece quando, sem resultado, todos os objetos são colocados por ele em nova ordem. O homem-dançarino parece estimulado por uma estranha violência; toda rapidez, rodopios e pisoteios são inúteis, pois no final da peça, o que permanece não é a „Eternidade“ como o título sugere, mas sim um olhar para um relógio de pulso que está no chão.“